17/08/2020 às 16h22min - Atualizada em 17/08/2020 às 16h22min

Menina de 10 anos tem gravidez interrompida e passa bem

Criança foi levada do ES para hospital de referência de Recife para fazer procedimento

Agência Brasil
Centro Integrado Amaury de Medeiros da Universidade de Pernambuco, em Recife Foto: Reprodução

A menina de 10 anos grávida que precisou viajar do Espírito Santo para Pernambuco para interromper a gestação já conseguiu realizar o procedimento nesta segunda-feira e passa bem. 

A criança diz que era vítima de violência sexual cometida pelo tio desde os 6 anos de idade. Em nota, o Centro Integrado Amaury de Medeiros da Universidade de Pernambuco (Cisam/UPE) informa "que o procedimento foi realizado e a paciente segue estável”.

Na última sexta-feira, houve decisão judicial autorizando a realização do procedimento após “manifestação da vontade da criança e da família”. 

Apesar disso e de a menina ser vítima de estupro e correr risco de morte, dois casos em que o Código Penal autoriza o aborto, o hospital de referência de Vitória, no Espírito Santo, alegou questões técnicas para não fazer o procedimento. 

Com apoio da Promotoria da Infância e da Juventude de São Mateus e da Secretaria Estadual de Saúde, ela foi transferida para Recife (PE), em companhia da avó, e foi levada para o hospital de referência.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem, foi dada uma injeção para morte do feto, depois estimulação medicamentosa para a expulsão, que levou cerca de seis horas. Depois, foi feita uma curetagem na criança.

A menina estava com 22 semanas de gestação e quadro de diabetes gestacional.

Segundo médicos, havia risco de morte caso a gravidez fosse levada a termo.
 
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

46.4%
23.4%
30.2%