21/12/2020 às 07h17min - Atualizada em 21/12/2020 às 07h17min

Justiça manda prende assassino de capoeirista morto a tiros em Itaúnas

O corpo de Cuaracy foi sepultados ontem a tarde no cemitério de Santo Antônio, em Vitória (ES)

- Nilo Tardin
Redação DDC News
Reprodução do mandado de prisão preventiva. Foto: Reprodução web
O juiz Samuel Miranda Gonçalves Soares determinou a prisão preventiva do músico Thiago Passos Viana pela autoria confessa da morte a tiros do mestre de capoeira Cuaracy Medeiros, o Guará, 39 anos.

O crime foi na noite de sexta-feira, 19 na Vila de Itaúnas, balneário de Conceição da Barra, norte do Espírito Santo. 

No mandado de prisão válido até 2040, à Justiça alega ‘garantia da ordem pública e conveniência de instrução criminal’.  A vítima morreu no local após levar dois tiros nas costas, segundo informações de investigadores.

A briga começou com uma discussão segundo testemunhas por ciúmes de uma mulher suposta namorada do matador.  Na discussão, o capoeirista teria atacado o músico que correu para o interior de uma pousada onde foi assassinado a tiros. 

Thiago Viana fugiu após matar o capoeirista que passava a temporada de férias na casa de familiares. No dia seguinte informou a polícia seu paradeiro sendo conduzido a delegacia por policiais militares. O suspeito foi solto por ter saído do flagrante. Ele também se livrou da arma.

Hoje, a Polícia Civil deve cumprir o mandato.  O corpo de Cuaracy foi sepultados ontem a tarde no cemitério de Santo Antônio, em Vitória (ES) ao som de atabaques e berimbaus de uma roda de capoeira.

O Juiz Samuel Miranda cita que a prisão ‘não se limita a prevenir a reprodução dos fatos criminosos, mas também acautelar o meio social e a própria credibilidade da Justiça que por certo ficariam abalados com a soltura do autuado diante das circunstâncias indicativas de periculosidade”. Na decisão, o magistrado informa que o suspeito comprou a arma ilegalmente cinco dias antes do crime. 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

46.4%
23.4%
30.2%