21/12/2020 às 07h34min - Atualizada em 21/12/2020 às 07h34min

Técnico da seleção brasileira destaca o grande potencial das atletas capixabas

Fabrício ministrou treinos para atletas capixabas, a convite do Instituto Talentos Esportivos São Pedro

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
O beach soccer feminino possui atletas de grande qualidade técnica, potencial físico, projeção e experiência em âmbito internacional. Fotos: Fabrício Santos

O treinador da seleção brasileira feminina de beach soccer, Fabrício Santos afirmou, neste domingo, na Arena da Praia do Suá, que o beach soccer feminino do Estado possui atletas de grande qualidade técnica, potencial físico, projeção e experiência em âmbito internacional. 

 
“Elas atuam no exterior há vários anos e trazem esta bagagem. Trocamos experiências como, por exemplo, as inglesas, italianas, espanholas e holandesas jogam.

As atletas Letícia Villar, Bárbara Colodetti, Noele Bastos, Letícia Lopes e Jéssica Machado não se intimidam diante das adversárias. Sabem se portar. Agregaram valores aos seus jogos e me passam informações bastante úteis”, destacou. 

 

Com o problema da pandemia do corona vírus, algumas competições internacionais previstas para 2020 não foram realizadas. E segundo ele, o calendário de 2021 ainda tem muitas incertezas. “Não posso informar com exatidão quais torneios teremos”, disse. 

 

A Copa do Mundo Feminina de Beach Soccer só deve sair do papel assim que aumentar o número de países praticantes. “Infelizmente o numero ainda é pequeno, incluindo a América do Sul. Faço a minha parte. Percorro o Brasil visando a estar perto da realidade das nossas atletas para observá-las e qualificá-las”, disse. 

 

Fabrício ministrou treinos para atletas capixabas, a convite do Instituto Talentos Esportivos São Pedro, em parceria com a confederação (CBSB), e depois prestigiou o jogo beneficente denominado “Ação Social Beach Soccer: Amigos da Letícia Villar x Amigos da Silvana Souza”.   

 

 Visando a observar talentos, Fabrício esteve recentemente na Copa Lençóis de Beach Soccer Feminino, na cidade de Santo Amaro, Maranhão. E deixou o Estado satisfeito. 

 

“Foram dias de muito beach soccer e superação por parte de todas as equipes participantes, com atletas percorrendo horas até a arena, inclusive, longos percursos de moto para chegar no local das partidas. Na partida final a Seleção de Tutóia venceu a de Barreirinhas e levou o título”, disse.  

 

Este projeto que desenvolve com chancela da Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBSB) é de extrema importância, segundo sua avaliação.  

 

“Essa troca de conhecimento entre entidade, clubes, comissões e atletas, sempre será fundamental para todos e para o prosseguimento da modalidade. Ver um pouco a realidade das meninas faz a gente valorizar ainda mais o nível da competição”, acrescentou. 

 

No mês passado, Fabrício esteve no Recife (PE) acompanhando a Copa do Brasil de Beach Soccer Feminino 2020. Ele observou de perto todas as partidas e se encontrou pessoalmente com alguns elencos para mostrar como é desenvolvido o trabalho da seleção feminina. 

 

Vale destacar que ele atua há vários anos como preparador de goleiros da seleção masculina. 

 

Pauta Livre Assessoria de Imprensa - Peter Falcão (27) 9-9935-5934 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

46.4%
23.4%
30.2%