01/04/2021 às 05h37min - Atualizada em 01/04/2021 às 05h37min

Técnico traíra, jogador que comprava torcedor no submundo do futebol

O sujeito chegou a ser secretário de Esportes

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
“O time é bom, mas a relação entre jogadores e comissão técnica está desgastada”, disse o traíra. Foto: Peter Falcão.
Quase tudo é perdoado no futebol, menos a trairagem. Dentre os técnicos capixabas, um é considerado grande traíra. Quando me contavam suas façanhas, sinceramente, achava que fosse, talvez, inveja, pois, este treinador tem títulos em seu currículo. 

Mas um dia, após o clube que assessorava sofrer duas derrotas seguidas no Estadual, ventilou-se na imprensa a possibilidade de demissão do técnico.  

Estávamos acostumados com o trabalho do treinador, amigo nosso até hoje. A ideia da sua demissão, portanto, nada nos agradava. 

Fazia barulho danado e eu estava ao lado do diretor de futebol. Tocou o seu celular e, para ouvir melhor, o dirigente colocou na “viva voz”. 

Do outro lado, o técnico traíra se ofereceu, com palavras amáveis (como os de uma puta no ouvido do bêbado), para trabalhar no clube.  

“O time é bom, mas a relação entre jogadores e comissão técnica está desgastada”, disse o traíra. 

“Precisa dar um choque para o grupo voltar a se motivar”, continuou. 

O dirigente percebeu que eu estava ouvindo, mas somente riu. E dispensou, educadamente, o traíra. 

No jogo seguinte, grupo de cervejeiros se concentrou atrás do banco de reservas e ficou o jogo todo ofendendo o treinador, nosso parça. A intenção era jogar toda a torcida contra ele. E, se possível, ampliar os rumores negativos na imprensa. 

Mas teve que engolir à seco as provocações covardes pois o time venceu. A rapaziada depois foi vista em bar, reduto dos boleiros, degustando uma grade de Skol patrocinada pelo traíra, que os presenteou também com os ingressos para a partida. 

O sujeito chegou a ser secretário de Esportes de uma das maiores cidades do Estado. Mas será sempre lembrado como o técnico mais traíra do futebol capixaba. Eis seu maior título! 

Em três anos assessorando o clube vivi situações hilárias. Convivi bem com ídolo de papel, destes que desmancham na primeira chuva, de tão inconsistentes. 
O cara era bom cabeça de área, mas não passava disso. O time tinha, pelo menos, três jogadores bem melhores. Mas grupo de dez torcedores só tinha olhos para ele em campo.

Dominava a bola, tocava para o lado e tinha seu nome gritado. Não era muito de fazer gol, mas quando, pelo menos, chutava bola rente à trave, estes torcedores faziam verdadeiro Carnaval. 

Um dia a verdade veio à tona por causa de indiscreto torcedor que soltou o segredo no velho Orkut. Após o jogo, este jogador pagava suculento churrasco para a galera, regado à muita gelada.  
É mole? 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

45.7%
24.2%
30.1%