01/02/2022 às 07h00min - Atualizada em 01/02/2022 às 07h00min

PSNE: 16 anos de inclusão social e amor ao esporte

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
Dimmy é um dirigente respeitado e querido pela comunidade e lideranças comunitárias. Fotos: Peter Falcão

Orgulho capixaba, o Projeto Social Núcleo Esportivo (PSNE) completa 16 anos, nesta temporada, colaborando, de maneira contundente, com a inclusão social de jovens carentes e conquistando resultados expressivos nas quadras esportivas. 

 

Ele envolve várias modalidades, mas, sobretudo, futebol de areia, futsal e futebol de campo. Sozinho ou por meio de parcerias, disputa alguns dos eventos mais importantes do Estado e também de âmbito nacional, como, recentemente, a etapa do Brasileiro de Futebol de Areia, realizada em Anchieta. 

 

O responsável pelo projeto é o incansável Dimmy de Oliveira, um desportista apaixonado pelo o que faz, que diversas vezes investiu recursos próprios para mantê-lo com vivacidade, desde sua criação em 2006. 

 

O projeto, segundo Oliveira, surgiu da necessidade de promover o bem-estar social na comunidade da Ilha do Príncipe, em Vitória, e, por consequência, evitar que crianças, adolescentes e adultos ingressassem no submundo das drogas (e também para evitar a evasão escolar). 

 

Ao longo deste tempo, cerca de 3.000 mil atletas, entre crianças, jovens e adultos, em times masculinos e femininos, participaram, estima Dimmy. 

 

O PSNE é mantido, conforme Dimmy, através da participação mútua dos atletas adultos e da própria comunidade; dentro das propostas de cada competição. 

 

“Não possuímos patrocinadores, dentro de cada competição, trabalhamos com apoios dos atletas e seus familiares; e quando possível, com apoio externo”, destacou.  

 

Os resultados considerados de suma importância para o projeto, conforme Dimmy, são as recuperações da autoestima dos atletas e da comunidade. 

 

“Destacamos também a proteção e o combate ao desvirtuamento da personalidade de cada participante, formando-as em pessoas para o convívio social”, comentou. 

 

“Valorizamos muito também os vários títulos conquistados, principalmente, entre 2017 e 2021, como o da última Copa Vitória Masculina de Futebol de Areia”, acrescentou. 

 

A meta para esta temporada e dar continuidade ao processo de formação da personalidade dos atletas e à médio prazo buscar incentivos financeiros para alcançar novos voos. 

 

O único arrependimento, segundo ele, é de não ter começado antes, por dificuldades. 

 

Dimmy de Oliveira é um dirigente muito respeitado e querido pela comunidade esportiva e também pelas lideranças comunitárias. 

 

Ele fala, gentilmente, um pouco de sua personalidade. “Sou uma pessoa apaixonada por trabalhar com pessoas e projetos. Curto estar nos tempos disponíveis com a família e amigos, gosto muito também de escolas de Samba, sendo este um dos meus refúgios, além do esporte”, disse. 

 

Dimmy de Oliveira é advogado militante, processualista. 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

47.2%
23.1%
29.7%