15/02/2022 às 04h54min - Atualizada em 15/02/2022 às 04h54min

Rogério Moura, o visionário que levou Pedro Canário ao topo do futebol de areia capixaba

Dirigente lembra que desde jovem sempre foi apaixonado por esportes

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
Rogério, voltará, com toda força, à disputa. Continuamos sonhando, afirma. Fotos: Peter Falcão.
Ele foi gigante. Ousou quando poucos ousariam. Sonhou quando muitos se reprimiriam. E o resultado foi colocar, definitivamente, sua cidade e sua gente, na história do futebol de areia capixaba, conquistando duas vezes (2009 e 2015) o Campeonato Estadual, uma das competições de nível técnico mais elevado do mundo. 
 

Estamos nos referindo a Rogério Moura, um desportista que sabe falar a linguagem do boleiro porque já foi um.

Um cara respeitado, que mexeu a fundo com seu povo, oferecendo delicioso sabor de glórias naqueles sábados escaldantes. 
 
É hora de lembrar desta página maravilhosa da nossa história, já que Pedro Canário, anuncia Rogério, voltará, com toda força, à disputa, agora também com a seleção feminina. “Continuamos sonhando”, afirma. 
 
Rogério lembra que desde jovem sempre foi apaixonado por esportes. ”Enquanto estudante joguei futsal, vôlei, handebol. No futebol de campo era volante. Sempre estive envolvido em campeonatos”, destacou acrescentando que chegou a ser artilheiro no campeonato de futsal em Pedro Canário. 
 
A participação no Campeonato Estadual de Futebol de Areia começou em 2006, na Seletiva realizada em Vila Velha, que deixou Vitória, então grande potência, fora da competição.  
 
“Recebi convite para disputar a Seletiva, na época eu estava como secretário de Esportes. Nasceu ali um sonho: ser campeão estadual de futebol de areia”, recordou. 
 
O desportista gostou da estreia no Estadual. “Nossa primeira participação (2006) foi experiência maravilhosa, nascendo ali uma paixão pelo beach soccer e também ascendendo a esperança que podíamos sim ser os melhores um dia”, disse. 
 
Segundo ele, a grande lição, nas duas conquistas do Estadual, foi que nunca se deve desistir dos sonhos. “O primeiro passo é acreditar e foi isso que fizemos até o BI”, afirmou. 
 
Conforme Rogério, as duas conquistas, de certa forma, foram surpreendentes. “Em 2009 enfrentamos a fortíssima seleção de Anchieta: jogo emocionante do começo ao fim. Já em 2015 foi inacreditável: perdíamos o jogo por 2 x O para Vila Velha e faltavam 2m30 pra acabar, quando Robinho fez o primeiro gol e logo em seguida empatou”, lembrou.  
 
“O jogo foi para prorrogação e pênaltis e ganhamos. Foi emocionante demais”, acrescentou. 
 
Segundo ele, as conquistas foram muito importantes para a cidade. “Na época não tínhamos nenhuma quadra de areia, hoje temos três. Os títulos marcaram nosso Pedro Canário no cenário estadual. Estamos definitivamente na história”, disse. 
 
Rogério afirma não ter nenhum tipo de arrependimento das participações na competição e avisa que o sonho continua, agora da conquista do tricampeonato. 
 
“Após algum tempo sem disputar o Estadual estamos de volta. Fomos campeões da Copa Norte de Beach Soccer (masculino e feminino) em Conceição da Barra, valendo vagas para os Estaduais. Agora é trabalhar e voltar a sonhar”, afirmou. 
 
Saiba Mais 
 
Em 2009 pela primeira vez na história duas seleções do interior chegaram à grande final: Anchieta, que eliminou Vitória na semifinal e Pedro Canário, que eliminou Cariacica. Com dez gols marcados nos últimos três jogos da competição de Robinho foi o grande nome do campeonato, sendo inclusive, além de artilheiro o melhor jogador. Robertinho, de Anchieta, foi o melhor goleiro e Maguinho, de Anchieta, a revelação. A final registrou 6 a 5 para Pedro Canário. 
 
Em 2015, a seleção de Pedro Canário conquistou o título ao derrotar na final inédita a seleção de Vila Velha por 3 a 1 na cobrança de penalidades, após 2 a 2 no tempo normal e 0 a 0 na prorrogação. Anchieta venceu Marechal na preliminar por 2 a 0 na prorrogação, após 3 a 3 no tempo regulamentar e garantiu o terceiro lugar. O artilheiro da competição foi Mauricinho, de Anchieta, com sete gols. O melhor goleiro: Mão, de Vila Velha. A revelação: Rafael, goleiro de Pedro Canário. E o melhor jogador: Reyder, de Pedro Canário. 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

47.2%
23.1%
29.7%