22/03/2022 às 06h36min - Atualizada em 22/03/2022 às 06h36min

Tetracampeão Alexandre Santana: contra adversidades, o imenso talento

Todo o sucesso veio do esforço nos treinos

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
Alexandre é uma das personalidades mais interessantes das corridas de rua do ES.Fotos do Peter Falcão.

 

Humilde e sempre grato com quem te dá a mão, Alexandre Santana é, sem dúvidas, uma das personalidades mais interessantes das corridas de rua do Espírito Santo.  

 

Superando inúmeras adversidades, devido à sua desfavorável condição social, construiu carreira repleta de vitórias, que o fizeram tetracampeão estadual, na década de 2000, tendo como combustível principal o imenso talento. 

 

Alexandre compete até hoje na elite e, prestes a completar 45 anos, deixa muitos jovens, com metade de sua idade, na poeira. Mas sem ostentação. Sempre ciente dos muitos ciclos que a vida “oferece” aos atletas.  

 

O tetracampeão (que até morou nas ruas) tem, atualmente, sobretudo, serenidade e sabe que não se entregar é o seu grande trunfo. Vamos conhece-lo melhor? 

 

O atleta começou a correr relativamente tarde, tinha 22 anos, em 1999. O triatleta e nadador Charles, amigo da Igreja que frequentava, o chamou para um treino na areia da Praia de Camburi, Alexandre gostou e não parou mais.  

 

Os seus quatro títulos estaduais foram conquistados de 2002 a 2006. Em 2002, ele foi o melhor capixaba na tradicional Corrida de São Silvestre, em São Paulo. Na Dez Milhas Garoto, foi Top 3 em 2002 e 2004. 

 

Todo o sucesso veio do esforço nos treinos. “Corria entre 20 e 30 quilômetros por dia. Somando todos os dias de treinos da semana, chegava a correr 200 quilômetros”, lembrou. 

 

Ele é fã de Marilson Gomes dos Santos, que nasceu em Brasília, vencedor de três edições da São Silvestre e duas da Maratona de Nova York. E também do queniano Paul Tergat, ganhador da medalha de prata nos 10 mil metros em duas edições da Olimpíada, recordista mundial de maratona duas vezes e varias vezes campeão mundial de cross country e da São Silvestre. 

 

Com mais de 20 anos de carreira, Alexandre confessa que tem ótimas recordações, mas antecipa que as principais conquistas foram as amizades que fez e o que absorveu com a prática do esporte. “O atletismo educa, te disciplina e te faz um ser humano melhor”, disse o atleta que nasceu em Vitória, onde reside até hoje, no dia 13 de abril de 1977. 

 

Alexandre não faz planos para encerrar carreira, afinal, correr é uma das suas maiores paixões, assim como o filho Rickson, de pouco mais de um ano. E é fácil saber sua frase favorita, que escreve todos os dias nas redes sociais: “Deus no controle, sempre!”. 

 

Que assim seja grande campeão! 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

47.2%
23.1%
29.7%