29/03/2022 às 07h43min - Atualizada em 29/03/2022 às 07h43min

Erick Lyrio: “Quero ser exemplo para as novas gerações”

Craque desde muito cedo impressionava pela habilidade e técnica refinada

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
Após passagem pelo Rio Branco, no futsal e na areia, o atleta chegou à seleção capixaba. Fotos: Peter Falcão.



Um dos maiores craques desta década do futebol de areia capixaba, Erick Lyrio, 27 anos, curte o momento de maturidade e quer colaborar com a formação dos talentos que despontam, com a velocidade habitual da modalidade no Estado. 

 

O temperamento vive tempos de calmaria e a fera joga hoje sem abrir mão de se divertir. 

 

O craque começou na Escolinha Joia Rara e desde muito cedo impressionava pela habilidade e técnica refinada, acima da média para a faixa etária, nos Festivais de Escolinhas realizados pela federação. 

 

Depois, brilhou nos torneios das categorias de base e Municipais de Vitória defendendo o time Craques da Praia. Não demorou muito para também impressionar nos Estaduais, sendo eleito a Revelação logo no primeiro que disputou, com a camisa de Cariacica. “Foi a edição que mais curti participar”, revelou. 

 

Depois de grande passagem pelo Rio Branco, no futsal e na areia, o atleta chegou à seleção capixaba, o que considera um “momento mágico”, principalmente por ter atuado ao lado de nomes consagrados como Bruno Xavier e Bruno Malias, ambos com amplos “serviços prestados” à seleção do Brasil e espetaculares carreiras internacionais. “São caras que servem de inspiração para qualquer um. Não é mesmo?”, avaliou. 

 

Erick tem muitos parceiros no esporte, mas cita dois especiais que o ajudaram a solidificar a carreira: Maxwell Soares (Craques da Praia) e Bruno Malias (Rio Branco). “Me ajudaram não somente no esporte, mas também na vida”, reconheceu com gratidão. 

 

Atualmente ele vive momentos de maturidade, após amplo reconhecimento da comunidade esportiva ligada ao futebol de areia de sua relevância em quadra. 

 

“Me sinto na obrigação de ajudar os jovens que estão despontando, passando um pouco da experiência que adquiri. Me sinto feliz quando desponta um, de qualquer lugar, mais ainda quando surge daqui do meu bairro, tipo Ramonzinho que no Estadual passado foi artilheiro e foi campeão na Bahia, em Prado, comigo recentemente, no Torneio Costa a Costa de Verão”, disse. 

 

O saldo da carreira tem sido dos mais positivos, segundo ele. “Me alegra ter feito amigos que trago comigo até hoje, sem dizer que conheci alguns lugares que se não fosse o futebol nunca conheceria”, comentou. 

 

O seu principal sonho é ver o filho vencer no futebol. “Quero que ele possa jogar treinando direito, descansando, se alimentando corretamente e ganhando também uma graninha”, destacou.  

 

O temperamento que o fez explosivo, em algumas ocasiões, segundo ele, ficou para trás. “Hoje tenho motivação, sou outra pessoa. Sou um pai de família que só quer jogar, se divertir e ser espelho para crianças igual um dia muitos foram pra mim”, afirmou. 

 

Curiosamente, o filho do craque, chamado Rychard da Silva Lyrio, tem dez anos e já se destaca com a bola nos pés, sendo artilheiro da maioria das competições que participa. Assim como o pai, atua com ótima desenvoltura nos variados pisos. Erick e Rychard já formam até uma dupla competente no futevôlei. 

 

Rychard tem página no Youtube com 17 vídeos. Quem quiser conferir é só acessar na pesquisa rychardjoga10 . 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

47.2%
23.1%
29.7%