29/07/2022 às 14h37min - Atualizada em 29/07/2022 às 14h37min

Instituto Marlin Azul divulga resultado do Curta Vitória a Minas II

A coleção de histórias selecionadas traz uma diversidade de temas como relatos de vida

- Simony Leite Siqueira
Assessoria de Comunicação do Instituto Marlin Azul
Causos, crenças, proteção da natureza e da maternidade, empoderamento feminino, infância, dentre outras inspirações vão virar filmes. Foto: Divulgação IMA.


Dez moradores de cidades mineiras e capixabas do entorno da Estrada de Ferro Vitória a Minas viverão a experiência coletiva de fazer um filme. O Instituto Marlin Azul divulgou nesta quinta-feira, 28 o resultado do Concurso de Histórias do Curta Vitória a Minas II.

Os autores selecionados participarão de uma oficina audiovisual e, depois, voltarão para os municípios para gravação das histórias com o envolvimento e a mobilização dos moradores, num movimento de fortalecimento da comunidade e do território. A lista dos selecionados está disponível abaixo e no site https://curtavitoriaaminas.com.br/

Foram selecionadas histórias das cidades de Baixo Guandu, Colatina, Ibiraçu, João Neiva, no Espírito Santo, e Aimorés, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Naque, e Nova Era, em Minas Gerais. O projeto de formação, produção e difusão audiovisual resultará na realização de dez curtas-metragens, de até 15 minutos, com roteiro, direção e produção dos autores.

O projeto quer a partir da oportunidade de contar uma história e transformar em filme envolver e mobilizar a comunidade de cada cidade em torno de um projeto cultural de realização coletiva, valorizando os talentos e as potencialidades locais.
O Curta Vitória a Minas II é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e conta com a realização do Instituto Marlin Azul, Secretaria Especial de Cultura/Ministério do Turismo.        
 
Histórias

A diversidade marca o perfil das histórias escolhidas. O conjunto reúne temáticas como relatos de vida; infância; empoderamento feminino; causos; crenças; encontros e despedidas das viagens de trem; a simplicidade e os desafios da vida do campo; os laços familiares e até a história e a contribuição do movimento rock’n’roll do noroeste capixaba. A seleção traz assuntos como a riqueza das griôs, as guardiãs dos saberes e fazeres ancestrais; e a proteção e preservação das águas e das matas.

Outro tema que despertou a atenção para a realização de uma obra audiovisual foi a experiência de projetos sociais no acompanhamento e na proteção de gestantes em situação de vulnerabilidade social, a defesa do parto humanizado e o combate à violência obstétrica. Para selecionar as histórias, a comissão integrada por profissionais do audiovisual considerou critérios como o grau de originalidade do texto e o interesse gerado pelo tema.
 
Curso e Gravação

O Curso de Formação Básica será realizado no período de 04 a 18 de setembro a partir de aulas presenciais. Os autores participarão de uma imersão audiovisual com aulas teóricas e práticas ministradas por profissionais de renome do cinema, da televisão e do jornalismo. Os participantes estudarão conteúdos sobre roteiro, direção, direção de fotografia, produção, som, direção de arte, edição, finalização e mobilização comunitária.

Após as oficinas audiovisuais, os autores retornarão aos municípios de origem para organização das filmagens com base no roteiro e o no plano de produção elaborados no decorrer do curso. Nesta etapa de gravação, o selecionado mobilizará membros da comunidade para participarem da experiência de gravar o filme, integrando funções técnicas ou artísticas, com o acompanhamento de profissionais e com o suporte de equipamentos de fotografia e de som do projeto. Na sequência, os filmes passarão pela etapa de montagem e de finalização, sempre sob a direção do autor selecionado.
 
Exibição

A terceira etapa do Curta Vitória a Minas II será a exibição dos documentários e ficções para as comunidades em sessões abertas e gratuitas. Um circuito de difusão com telonas de cinema percorrerá ruas e praças das cidades para apresentar os curtas feitos pelos moradores durante o processo de formação e produção. Em seguida, as obras serão inscritas em mostras e festivais audiovisuais de todo o país, possibilitando a divulgação e a visibilidade dos conteúdos para outros públicos.
 
Os selecionados
 
Nome: Ademir de Sena Moreira
História: O Tempo Era 1972
Cidade/Estado: Naque (MG)
 
Nome: Ana Paula da Conceição Imberti
História: Sem Título
Cidade/Estado: Ibiraçu (ES)
 
Nome: Edmar Souza Moreira
História: O Dia dos Peixes
Cidade/Estado: Coronel Fabriciano (MG)
 
Nome: Elisangela Bello Pereira Barcellos
História: Lia, Entre o Rio e a Ferrovia
Cidade/Estado: Aimorés (MG)
 
Nome: Jaslinne Pyetra Matias dos Santos
História: Um Ponto Rotineiro
Cidade/Estado: Baixo Guandu (ES)
 
Nome: Luan Ériclis Damázio da Silva
História: O T-Rex e a Pedra Lascada
Cidade/Estado: João Neiva (ES)
 
Nome: Luciene da Conceição Mendes Crepalde
História: Dezinha e sua Saga
Cidade/Estado: Nova Era (MG)
 
Nome: Nilo José Rezende Tardin
História: Colatina, a Princesa do Rock 
Cidade/Estado: Colatina (ES)
 
Nome: Patrícia Araújo Azevedo Alves
História: “Um Olhar para a Maternidade”
Cidade/Estado: Coronel Fabriciano (MG)
 
Nome: Rita de Cacia Bordone
História: Santa Cruz
Cidade/Estado: Ipatinga (MG)

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »