23/10/2019 às 16h46min - Atualizada em 23/10/2019 às 16h46min

Fórum Capixaba de Mulheres da Área Tecnológica aborda assédio moral

- Anderson Chagas Neto/Comunicação Crea
Ilustração
 O Crea-ES realiza a segunda reunião do Fórum Capixaba de Mulheres da Área Tecnológica, no dia 24 de outubro, às 18h30, na sala de Treinamento do Conselho. A temática debatida será “Relações de Trabalho e Prevenção de Assédio Moral”.

O evento é gratuito e, para participar, é preciso se inscrever no site do Conselho, pelo link*: bit.ly/forummulheres2

O objetivo do evento é fomentar políticas institucionais e sociais voltadas para o público feminino, bem como estimular discussões em torno da igualdade de gênero e paridade salarial, com intervenções no âmbito dos poderes municipal, estadual e federal, entre outros assuntos relativos ao tema.

O Fórum contribui com a união das profissionais da área tecnológica inseridas em entidades de classe, associações, instituições de ensino e empresas, bem como mulheres que compartilham do mesmo sentimento de igualdade.


Na ocasião, a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal do Espírito Santo (Sintufes), Edirene Coninck, irá proferir a palestra “Relações de Trabalho e Prevenção de Assédio Moral”.

Edirene, que presidiu a Comissão de Humanização nas Relações de Trabalho e Prevenção de Assédio Moral da Ufes, reforça que é primordial discutir sobre as relações de trabalho em todos os segmentos da sociedade.

Segundo ela, cada vez mais as pessoas estão passando por situações de conflitos. “Apesar da sociedade estar evoluindo, as relações interpessoais ainda esbarram em problemas como assédio moral e a desvalorização do profissional”, destaca.

Assédio moral no trabalho

Um levantamento do Ministério Público do Trabalho (MPT) contabilizou 29.179 denúncias de assédio moral no ambiente de trabalho no período de 2014 a 2019. No Espírito Santo, mais de 370 ações trabalhistas foram ocasionadas por assédio moral – e também sexual – apenas nos primeiros cinco meses de 2018. Os números são do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e representam uma média de dois casos diários.

Tipificação

Existem duas formas de assédio, o vertical – praticado por pessoas de nível hierárquico superior ao da vítima – e o horizontal – entre funcionários com o mesmo nível ou função. Ele se caracteriza por condutas que evidenciam a violência psicológica, como gritar, xingar, humilhar, ridicularizar, exigir metas intangíveis, negar folgas e emendas de feriados quando outros empregados são dispensados, bem como isolar a pessoa no ambiente de trabalho, dentre outros.

A palestrante Edirene Coninck explica que muitas vezes o assediador não tem noção dos atos. Por isso, é importante auxiliar de forma educativa. No entanto, existem casos onde são movidos por plena consciência.

“Esse é o tipo que precisa entender toda a esfera trabalhista, além da educação para prevenção. Precisa entender que o assédio moral foi criminalizado”, afirmou.

 
O Fórum foi lançado durante do Congresso de Profissionais do Crea-ES, em julho. No dia 11 de setembro, aconteceu a primeira reunião, com a participação da vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes, da Gerente de Relações Institucionais do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), engenheira eletricista e de segurança do trabalho, além da ouvidora do Crea-PB Almeria Carniato.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

43.5%
24.4%
32.1%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...