16/06/2020 às 19h03min - Atualizada em 16/06/2020 às 19h03min

Morre Edén Pastora, ex-guerrilheiro nicaraguense

Agencia Internacional
Edém Pastora - Redes Sociais

O lendário ex-guerrilheiro nicaraguense Edén Pastora, conhecido como "Comandante Zero", morreu após sofrer um infarto aos 83 anos enquanto estava internado em um hospital, informaram seus familiares nesta terça-feira 16.

Pastora morreu nas primeiras horas da manhã em decorrência de "um ataque cardíaco repentino", depois de passar vários dias no Hospital Militar de Manágua, segundo seu neto Álvaro Pastora contou à AFP.

O líder, que era próximo ao presidente Daniel Ortega, recentemente havia sido hospitalizado após sofrer uma recaída de uma broncopneumonia, como contado ao site de notícias Nicarágua Investiga.

Ao mesmo site, um dos seus filhos, Álvaro Pastora, disse que seu pai foi tratado como se tivesse COVID-19, embora não tenha sido testado para averiguar se era portador do novo coronavírus, que atinge fortemente a Nicarágua.

O ex-guerrilheiro trabalhava para o governo Ortega no desenvolvimento da bacia do Rio San Juan, situada na fronteira com a Costa Rica, local que tem sido palco dos conflitos fronteiriços entre esses dois países.

Pastora nasceu em 15 de novembro de 1936 em Ciudad Darío (norte), estudou em um colégio jesuíta e mudou-se para o México para estudar medicina na Universidade de Guadalajara, embora não tenha terminado seus estudos, voltando à Nicarágua em 1959.

Novamente no país de origem, ele se juntou à guerrilha Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN, de esquerda) durante a luta contra a ditadura de Anastasio Somoza, terminada em 1979 após revolta popular.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

44.3%
23.9%
31.8%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...