24/07/2020 às 13h44min - Atualizada em 24/07/2020 às 13h44min

Da minha janela vejo o mundo com suas chagas abertas, parceiro

Tininha é moradora em situação de rua em Vitória

- Peter Falcão
Pauta Livre Assessoria
O que se comenta é que Tininha tem casa em José de Anchieta, mas pouco passa por lá. Foto>>Peter Falcão
Da minha janela vejo agora a Tininha, ela é moradora em situação de rua. Todos a conhecem em Jardim Camburi.

É a mais antiga, disparadamente, no bairro, nesta condição.

Demorei cinco anos, pelo menos, para cumprimentá-la. Considero sua abordagem muito agressiva. Mas, como isso aconteceu, tenho que aceitar a, digamos, convivência.

Ela não é fácil!

Dia destes, vizinho foi jogar lixo fora e ela perguntou, do outro lado da grade, se tinha latinha. Ele, prontamente, entregou a sacola, mas esqueceu que não havia reciclado. Bastou virar as costas para ouvir. “Nossa, que lixo sujo”.

Tininha é implacável.

Na volta para casa, após tomar minhas biritas na pracinha, entreguei a sacola repleta de latões de Itaipava. Ela me fuzilou com bala de escopeta.

“Você toma esta cerveja barata? Eu só bebo Brahma. Vou no bar, peço e os barões pagam para mim”.

Ainda bem, pensei, que neste dia não mandei para dentro a Glacial.

Na cadeirinha um dia, na pracinha, a vi caminhando em minha direção. Juntei as latinhas, amarrei a boca do saco plástico e tentei entregá-la.

Ela, então, gritou a poucos metros de mim. “Agora não quero, não. Vou lá na feirinha dar uma volta”. Resignado, joguei-as no lixo.

O que se comenta é que Tininha tem casa em José de Anchieta, mas pouco passa por lá. Ela tem companheiro com quem dorme, às vezes, em bar desativado. Ele tem bicicleta e compra A Tribuna.

Dia destes, madame, bêbada que nem gambá, desceu do Uber atrás de amiga que não estava em casa. Sem condições nem de falar, dormiu ali mesmo, entre os dois.

Da minha janela, cismei de rir e o companheiro da Tininha passou-me descompostura. Tratei de procurar minha cama e parar de bisbilhotar alcova alheia.

A Tininha não é lá muito fiel. Há cinco anos engravidou de vigia noturno. Confessou para as senhoras que trabalham no condomínio que o cara mordeu tanto seus peitos que os deixou em carne viva.

O filho? irmã cuida.

Ela anda meio sem graça. E com roupa larga de frio em pleno verão. Com o rosto gordo, igual lua cheia, não é exagero prever que o garoto ganhará brevemente irmãozinho.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

45.7%
23.9%
30.3%