27/08/2018 às 14h11min - Atualizada em 27/08/2018 às 14h11min

Dom raro na defesa agricultura e pecuária

Luta pela água usa força paranormal

- Nilo Tardin
Nilo Tardin
Dom raro na defesa agricultura e pecuária
Aos 73 anos, Darci Locatelli perdeu as contas das vezes que foi chamado para caçar água em São Roque do Canaã, município agrário do noroeste do Estado onde os agricultores e pecuarista travam uma verdadeira guerra pela água.

“É um dom. Nem todos conseguem fazer a forquilha vibrar quando passa pela água no subsolo. Sei que conseguiu evitar brigas de família ao indicar onde cada um devia cavar seu poço e ter água com fartura”, disse.

Em algumas localidades de São Roque, como São Bento os córregos secam com freqüência diante do sol abrasador. 

Aposentado na profissão de caminhoneiro, Darci não cobra nada pelo serviço. Primo da massagista intuitiva Dona Miúda, famosa por consertar ossos quebrados e fraturas em São Roque do Canaã, Darci acredita que não tem nada de sobrenatural usar uma simples haste verdinha na caçada as fontes de água limpa.

“Quando a varinha se mexer é que você esta passando por cima da água. Basta acompanhar e ver onde onde se encontram pronto. É só cavar”, acentuo.

Conforme explicou, a forquilha não acusa nada sobre o leito dos rios ou na cachoeira.

O caçador de água de São Roque do Canaã chegou conversar com outros sensitivos de como é possível achar água com um gancho. Conforme disse poucas pessoas têm capacidade de perceber as correntes de radiações emanadas pela água. “Aqui em casa com sete pessoas, só eu consigo. Meu neto Iago, 19 anos tentou e nada”, revelou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

45.7%
23.9%
30.3%