24/09/2021 às 13h28min - Atualizada em 24/09/2021 às 13h28min

Coiotes Capixabas são investigados pela Polícia Federal em Fundão

Os migrantes aguardavam em uma casa pelos trâmites necessários para a entrada irregular nos EUA

- FV
PFES
Cada recrutado pagaria até 30 mil dólares pelo pacote de serviços que garantiria a chegada em solo americano. Foto: Divulgação PFES.

 

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta sexta-feira, 24 mandado de busca e apreensão no município de Fundão. O órgão investiga duas pessoas pelo envolvimento na promoção de migração ilegal para o Estados Unidos.

Além do cumprimento da ordem judicial, a ação teve como objetivo obter novos elementos de prova para a conclusão das investigações.

Uma delas, inclusive, já foi indiciada e presa pelo mesmo crime em investigações realizadas pelo Grupo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e ao Contrabando de Migrantes da Polícia Federal no Estado de Minas Gerais.

No local foram encontradas dez pessoas, sendo sete adultos e três crianças em condições precárias, inclusive, em barracas de camping. Inicialmente, as pessoas confirmaram as suspeitas da PF e seguiram para a Superintendência para serem ouvidas e liberadas.

 

De acordo com a Polícia Federal, os investigados atuariam recrutando pessoas no Espírito Santo e Minas Gerais com a finalidade de promover sua emigração ilegal do Brasil para os Estados Unidos, passando pela fronteira do México.

Cada recrutado pagaria até 30 mil dólares pelo “pacote de serviços” que garantiria a chegada em solo americano. 

Em Fundão, a dupla estabeleceu um local onde os migrantes aguardavam pela preparação de documentos, compra de passagens e demais arranjos necessários para a entrada irregular no país americano.

Os investigados poderão responder pela prática do delito de Promoção de Migração Ilegal (Art. 232-A do Código Penal). Com pena que pode variar de dois a cinco anos e multa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quais são os piores motoristas de Colatina

46.4%
23.4%
30.2%